Como uma necessidade pessoal deu origem a um grupo imobiliário… aos 21 anos

Há uns anos comecei a interessar-me pelo imobiliário e, no processo para me educar sobre este mundo, para além de ler e estudar, entrevistei duas pessoas. Primeiro, entrevistei a Sandra Viana, uma empresária que lançou uma empresa que, basicamente, inverteu as regras mais comuns deste mercado. Depois, conversei com o Artur Mariano, um analista e empresário que nos deu uma aula magistral que, aliás, se converteu numa das entrevistas mais vistas do Empreendedores.pt.

Desta feita, estive à conversa com o Rafael Ferreira, um empresário que aos 27 anos, através do Grupo Prummo – que fundou aos 21 anos – tem uma presença transversal no mercado imobiliário, desde a mediação à gestão de imóveis, passando pelas obras e reconstrução.

Para além de explorar a história pessoal do Rafael e de tentar destilar a forma como pensa e como vê o mundo, aproveitei para me continuar a educar sobre investimentos imobiliários e para o ajudar, a si, a saber também mais sobre este mundo, um mundo interessante, mas que exige estudo afincado.

Fiz-lhe várias perguntas:

O mercado imobiliário vai rebentar?

Toda a gente deve ser o proprietário da sua habitação?

O imobiliário é sempre um bom negócio?

Arredar ou comprar, qual a melhor opção?

É possível um leigo ganhar dinheiro no imobiliário?

Que contas se devem fazer antes de investir?

O que ter em conta na hora de avaliar um investimento imobiliário?

Qual o papel da dívida?

E o Rafael respondeu a todas, sem papas na língua e de forma clara e transparente. Só por isso, esta conversa já valeria muito a pena e deve ser vista e revista por todos os que ponderam fazer algum tipo de investimento imobiliário.

Mas a nossa conversa – longa, que perdi completamente a noção do tempo, tal estava a ser o dinamismo da entrevista – foi bem mais longe. Houve uma incursão sobre finanças pessoais e houve depois um mergulho na criação de empresas e na sua gestão e organização.

E, de novo, o Rafael deixou belíssimas reflexões através do seu exemplo pessoal, numa história que começa no seio de um negócio familiar que o levou a começar a fazer vendas ainda adolescente – a sua primeira venda foi aos 14 anos – e que o preparou para quando entrou na faculdade, ao aperceber-se de uma enorme falta de oferta imobiliária para estudantes na Covilhã, cidade onde estudava, criar uma solução para o seu próprio problema e que acabaria por dar origem a uma empresa que, hoje, é um grupo empresarial full stack.

A história do Rafael e dos seus projetos empresariais é inspiradora, desde logo porque mostra como é que, ao resolver um problema pessoal, se podem estar a dar os passos para um projeto empresarial sólido e de crescimento forte. É uma história que mostra ainda que não há idade certa para ser um bom empresário.

Vá por mim: veja ou ouça a entrevista ao Rafael Ferreira e deixe-se levar por alguém que está só a começar… E quando aos 27 anos se está só a começar e já se fez tanto, o efeito inspirador deste empreendedor só pode multiplicar-se.

____

Links úteis:

Grupo Prummo_
_http://www.prummo.pt
_Facebook (Porto) . https://www.facebook.com/grupoprummoporto/
_Facebook (Covilhã) . https://www.facebook.com/grupoprummocovilha
_Instagram (Porto) . https://www.instagram.com/grupoprummoporto/
_Instagram (Covilhã) . https://www.instagram.com/grupoprummocovilha/

Rafael Ferreira_
_LinkedIn . https://www.linkedin.com/in/rafael-ferreira-296510123/
_Facebook . https://www.facebook.com/rafael.ferreira.716970
_Instagram . https://www.instagram.com/rafaeltrindadeferreira/

Comments

comments

Comments

comments