Um negócio que desafia gigantes.

 

Um dia que passe pelo Porto, não deixe de visitar a Fábrica de Cervejas Portuense: uma fábrica que é, também, um restaurante! É isso mesmo. Enquanto almoça ou janta, pode ver a fábrica por dentro. E tudo, no coração da cidade, a Baixa.

A raíz deste projeto é o arrojo! É arrojo construir um restaurante que é, simultaneamente, uma fábrica. É arrojo construir esta infraestrutura, no centro de uma cidade. É arrojo desafiar o verdadeiro duopólio que é o mercado cervejeiro português. É arrojo apostar numa cerveja artesanal, quando o histórico português, neste sector, não é tão marcado como noutros países. É arrojo criar um restaurante para alavancar a marca da cerveja. É arrojo assumir um posicionamento claramente regionalista. É arrojo largar empregos seguros para lançar um projecto destes. É arrojo investir alguns milhões de euros.

E por tudo isto, quis muito conhecer melhor – e dar a conhecer – esta história.

Na minha conversa com o Pedro Mota, que conta com uma história pessoal bem interessante, desde logo por assumir que a sua formação superior em Microbiologia, foi excelente… para ter consciência do que não queria fazer, descobri alguém com muito para contar. O Pedro partilha como foi o processo de análise deste projecto, como montaram o plano de negócios, como conseguiram convencer investidores e como perderam outros. Como conseguiram desafiar pessoas com empregos estáveis a juntarem-se a esta “loucura” e, até, como optaram pelos vários tipos de cerveja que hoje constituem o portefólio Nortada.
No mínimo, vai querer provar cada uma delas. Vá por mim: vale a pena!

____

Links úteis:

Nortada
Facebook . https://www.facebook.com/cervejanortada/
Instagram . https://www.instagram.com/cervejanortada/

Fábrica de Cervejas Portuense
Facebook . https://www.facebook.com/fcportuense/
Site . https://loja.fcportuense.pt/

Pedro Mota no LinkedIn . https://www.linkedin.com/in/pedro-mota-b058756/

Comments

comments

Comments

comments