Select Page

Uma mulher num mundo de homens

A Juliana Oliveira trabalhava numa multinacional, a KPMG, e a vida não lhe corria mal. Licenciada em Economia, podia ter continuado o seu percurso no mundo corporativo. Afinal, esse é o sonho de tanta gente!

Mas a Juliana apaixonou-se. Apaixonou-se pelo desejo de fazer e pelo desejo de ajudar uma empresa familiar, criada pela sua figura de referência, o seu avô. Era uma empresa de metalomecânica e que passava por dificuldades. A Juliana sentiu que era a sua obrigação – mas uma obrigação positiva e desafiante – dar sequência àquele legado e decidiu mudar de vida, deixando o conforto do seu emprego seguro.

As coisas evoluíram e hoje lidera a Olimec, uma empresa também na área da metalomecânica que co-fundou com um colega e que, apesar de ser ainda um empreendimento recente, está a dar sinais muito positivos.

Como se tudo isto não fosse já digno de registo, saber que se trata de um mundo marcadamente masculino dá a todo este trajecto um colorido especial. Afinal, trata-se de uma mulher, jovem, a dar cartas num mundo de homens.

Ao longo desta entrevista conseguimos perceber qual o mindset que um fazedor deve ter, como lidar com as dificuldades, como abordar os desafios, como é fundamental a preparação profunda para cada interacção comercial, como é útil ter conhecimentos de gestão, como se pode inovar num mercado aparentemente pouco propício à inovação e muito mais.

Eu, sempre que converso com alguém interessante, acabo a conversa um pouco mais rico. Estou certo que depois de ver a entrevista com a Juliana Oliveira, sentirá o mesmo.